Apesar da mudança para o PSL, Jair Bolsonaro sabe que não conseguirá arrastar para o novo partido todos os parlamentares que o apoiam.

Em seus cálculos, porém, ele espera poder contar com o apoio de pelo menos 100 deputados a partir de abril.

Desde o último trimestre de 2017, o pré-candidato vem costurando uma frente pluripartidária com políticos de várias legendas, como PP (seu antigo partido), DEM, PR, PMDB e até PSDB.

Na última  reunião, havia 44 deputados federais de quase todo o espectro partidário – com exceção de PT, PSol, PCdoB e afins.

No caso de uma vitória, Bolsonaro acha que conseguirá chegar a 200 deputados – o que, na sua avaliação e de seus assessores, garantiria um mínimo de governabilidade. (O Antagonista)

 

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta