Gleisi Hoffmann publicou um artigo na Folha de S. Paulo repetindo que o PT vai candidatar Lula. Mesmo que ele esteja preso.

“A um ano das eleições de 2018, a candidatura do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva se impõe como fato irreversível. Lula não é apenas candidato do PT, de forma irrevogável, como definiu o Diretório Nacional do partido em 22 de setembro. É o candidato da mais expressiva parcela da população brasileira (…).

O povo brasileiro, que não tolera e é vítima dos desvios, está cada vez mais consciente de que há só um caminho para superar a profunda crise que vivemos: retomar a democracia, em eleições diretas com a participação de todas as forças políticas, para que um governo legítimo possa resgatar a confiança e reconstruir o país.”

A senadora coloca instâncias do Partido dos Trabalhadores e suas decisões, acima das instituições brasileiras. Decisões do PT não podem se sobrepor ao ordenamento jurídico do país, mas para os petistas isso é detalhe. Está na hora de questionar se esse partido, que mais parece cada vez mais com uma seita fundamentalista e autoritária tem o direito de existir.

Compartilhe:
  •  
  •  
  •  
  •  
  •  

Deixe uma resposta